Chernobyl - O maior acidente nuclear do mundo
Entenda o que aconteceu em chernobyl e fature um emblema!


O acidente de Chernobyl, que aconteceu em 26 de abril de 1986, foi o maior acidente nuclear da história. Essa tragédia ocorreu na Usina V. I. Lenin, localizada na cidade de Pripyat, a cerca de 20 km da cidade de Chernobyl, na extinta União Soviética (atual território ucraniano). Matou milhares de pessoas e contribuiu para apressar o fim da União Soviética. - BrasilEscola.

Na data de hoje (26/04), está fazendo exatamente 34 anos após o acidente. Vamos tirar o nosso dia para relembrar a vocês o que uma falha humana pode causar na sociedade e ainda acabar com milhares de vidas. Acompanhe o desfecho abaixo.

O que aconteceu?

O acidente aconteceu por volta das 1h23 minutos e 47 segundos. Esse acidente aconteceu no reator 4 da usina em Chernobyl e foi o resultado de falha humana, uma vez que os operadores do reator descumpriram diversos itens do protocolos de segurança. Além disso, foi apontado posteriormente que os reatores RBMK (usados em Chernobyl e em outras usinas soviéticas) tinha um grave erro no seu projeto o qual permitiu que o acidente acontecesse.

Tudo ocorreu durante um teste de segurança que estava em curso e resultou na explosão do reator 4. Com a explosão, dois trabalhadores da usina foram mortos e, na sequência, um incêndio no reator 4 iniciou-se e estendeu-se durante dias. A explosão deixou o reator nuclear exposto, e o incêndio foi responsável por jogar na atmosfera uma elevada quantidade de material radioativo.

O vento levou o material radioativo lançado na atmosfera, principalmente para o oeste e norte de Pripyat, e a radiação espalhou-se pelo mundo. Rapidamente, foram identificados altos níveis de radiação em locais como Polônia, Áustria, Suécia, Bielorrússia e até locais muito distantes, como Reino Unido, Estados Unidos e Canadá.

Os primeiros a alertarem a comunidade internacional de que algo havia acontecido na União Soviética foram os suecos. Os questionamentos realizados ao governo soviético levaram-no a admitir que o acidente havia acontecido no dia 28 de abril. Até então, os soviéticos trataram de esconder o que havia acontecido, temendo os impactos disso para a reputação do país.

As consequências

Imagem da série por: HBO

As consequências do acidente de Chernobyl foram profundas, sobretudo para três países: Ucrânia, Bielorrússia e Rússia, todas as três antigas repúblicas da União Soviética. Nas questões políticas, o acidente de Chernobyl reforçou as medidas do governo de Mikhail Gorbachev (então presidente da URSS) de realizar o desarmamento nuclear da União Soviética.

Além disso, o acidente também contribuiu para o fim da União Soviética. Isso ocorreu porque houve impactos econômicos pesadíssimos para a União Soviética, uma nação que se arrastava em uma crise econômica desde a década de 1970 e que viu sua situação agravar-se na década de 1980 com a Guerra do Afeganistão (1979-1989) e o acidente nuclear.

Em questões ambientais, o acidente de Chernobyl foi algo sem precedentes desde que o homem começou a manipular materiais radioativos. Acredita-se que de 13% a 30% do material radioativo do reator 4 tenha sido lançado na atmosfera e, desse material, cerca de 60% dele concentrou-se no território da Bielorrússia.

A Bielorrússia, por sinal, foi o país mais afetado pelo acidente de Chernobyl. Cerca de 23% do território bielorrusso foi contaminado e, com isso, o país perdeu cerca de 264 mil hectares de terras cultiváveis por conta da radiação. Além disso, ¼ das florestas bielorrussas foram contaminadas e, atualmente, entre um e dois milhões de pessoas vivem em território contaminado.

O governo bielorrusso, inclusive, estimou que, entre 1986 e 2016, o prejuízo econômico causado pelo acidente de Chernobyl foi de, aproximadamente, 235 bilhões de dólares. Somente o governo bielorrusso gastou cerca de 18 bilhões em medidas emergenciais causadas pela disseminação da radioatividade|4|.

No caso da Ucrânia, 7% de seu território foi afetado; no caso do território russo, 1,5% foi atingido. O impacto do acidente na economia desses países foi gigantesco. Até 2006 o governo ucraniano gastava de 5% a 7% do orçamento do país com despesas relacionados a Chernobyl. Já a Bielorrússia, somente em 1991, gastou cerca de 22,3% do orçamento do país com consequências de Chernobyl. Esse número foi reduzido para 6,1% do orçamento anual em 2002|5|.

As estimativas feitas por cientistas apontam que a região de Chernobyl deverá permanecer inabitada por até 20 mil anos até que se torne segura para a habitação humana. Apesar disso, existem evidências que apontam que algumas pessoas voltaram a morar na chamada “zona de exclusão”.

A cidade de Pripyat, local no qual estava a instalação, foi abandonada e hoje é uma cidade-fantasma. Passados mais de trinta anos do acidente, as imagens mostram que a natureza retomou seu espaço na cidade abandonada. Existem evidências que apontam que a quantidade de animais presentes na zona de exclusão aumentou consideravelmente por causa da pequena presença humana.

Texto por: BrasilEscola

 

Evento

Com você sabendo destas informações, responda a pergunta nos comentários abaixo para poder ganhar um emblema: Para você, como este evento em Chernobyl poderia mudar a sua maneira de pensar?

Todos que comentarem, estarão recebendo o seguinte emblema abaixo.

Chernobyl

O maior acidente nuclear da história!


Participe!

Comentários
hervir
26/04 às 14:21
Eu fico pensando se esse desastre acontece no Brasil, em alguma região. O país não está preparado para uma epidemia de diarréia, imagine uma explosão radioativa. Posta sobre o ocorrido em Goiânia também. :)
=!HaRd!=
26/04 às 15:50
O ser humano é capaz de acabar com a própria espécie, vejo que Chernobyl seja o resultado disso. Ainda bem que na época teve algumas pessoas que ajudaram amenizar o que ocorreu. Acredito que ainda seja uma preocupação porque ainda há radiação sendo emitida em Chernobyl.
XDRaphael1996
26/04 às 16:35
A busca pelo desenvolvimento humano é extremamente bem-vinda, mas ela não pode se tornar prioridade se suas consequências ruins não consigam ser, pelo menos em sua maioria, previstas e controladas. Obviamente acidentes pode acontecer, as ditas fatalidades, mas o que é inadmissível é a irresponsabilidade e o busca pelo poder acima de tudo e de todos. Devemos sempre pensar no desenvolvimento humano, claro, mas com responsabilidade com as vidas humanas e com a preservação do meio onde vivem, seja em definição local, seja em definição mundial. Esse é o tipo de pensamento que tenho quando vejo desastres como esse.

a.r.2010
26/04 às 17:59
Estava aqui pensando em algo para comentar em relação a essa pergunta... eu acho que todos os seres humanos erram, nascemos para acertar e errar. Principalmente em relação a esse evento que foi enorme e do nada, infelizmente esse acontecido era pra acontecer mesmo. Talvez se eles não tivessem feito o devido treinamento neste dia, não teria acontecido não é mesmo?
HabboHKS
26/04 às 18:28
Ahh é uma pergunta dificil de ser respondida, é tão completa, sabe?
Feshar
27/04 às 21:53
O ego do ser humano falou mais forte. Pra quem assistiu a série vai saber do que estou falando. Uma pena!
:Tylanga
28/04 às 12:44
Olha falar sobre Chernobyl é um dos assuntos mais complexos que existem. Por trás dele tem tantas coisas principalmente a ignorância do ser humano e também a falta de sensatez.

Você precisa estar logado para comentar nesta notícia!